Serviço de Desentupidora em São paulo

A Prefeitura responde a um pedido de bloqueio realizado pelo MP, que não exige a adoção de medidas drásticas


A Prefeitura de Cascavel protocolou na noite desta terça-feira (16) uma solicitação de resposta ao cumprimento da intimação que foi solicitada pelo Ministério Público, qual pede a Justiça, a aplicação do bloqueio – fechamento completo – em Cascavel.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

O MP, ontem, segunda-feira (15), protocolou um pedido para que a Justiça determinasse confinamento na cidade de Cascavel.

O documento foi assinado por cinco promotores: Angelo Ferreira, Luciano Machado de Souza, Alex Fadel, Guilherme Carneiro de Rezende e Guilherme Gomes Pedrosa Schimin.

Os promotores alegaram que desde o último pedido apresentado, que acabou rejeitado, ou quadro em Cascavel se agravou muito. Para eles, a situação passou de "risco hipotético" para "risco concreto".

“Explicamos: um dos principais recursos da pandemia de Covid-19, é sua capacidade de 'explosão de casos' em dado momento. Por melhor que seja a estrutura sanitária disponível, o número de casos novos explodirá, ou seja, ocorrerá descontrolada no curto espaço de tempo, ou será inevitável e, como mortes se multiplicarem ”, diz o documento,“ agora, desgraçadamente , não trata mais de uma hipótese e sim, uma ocorrência presente de explosão de casos ”, diz o documento.

Resposta da Prefeitura

Conforme o documento, uma prefeitura avaliada como medidas tomadas até o momento em que devem receber aumento de casos, solicitando que a Justiça não atenda ao pedido do MP.

A administração também contesta os dados apontados pelo Ministério Público, que estariam embasando o pedido de restrição.

O Município de Cascavel, através da Secretaria de Saúde NÃO confirma com os indicadores do Ministério Público sugerindo uma aplicação de período restritivo, apenas serviços essenciais no período de 10 a 21 de junho, uma vez que, desde o dia 26 de fevereiro a Secretaria de Saúde tem realizado ou monitorado diariamente a situação, inclusive com a ativação do COE – Centro de Operações de Emergência nestes dados, que vem se reunindo semanalmente ou sempre que necessário para discussão de assuntos relacionados à saúde nesta pandemia.

Nenhum documento, o procurador da Prefeitura, Luciano Braga Cortes, que está disponível semanalmente, inclusive com a inclusão do COE (Centro de Operações de Emergência), como taxas de confirmação de Covid-19 e também uso de leitos de UTI Adulto, para tomar as medidas necessárias para a semana seguinte.

Para classificar RISCO ALTO não se enquadra como medidas de restrição manifestadas pelo Ministério Público, que não usa ou indica nenhum argumento científico, estatístico, técnico ou coerente para afirmações, uma vez que, usa-se em estáticas de um matemático que parte de premissa errada para alcançar eua, sem que sejam analisados ​​dados como o número de recuperados, taxa de letalidade, taxa de pacientes que agravam, entre outros, o que serve, com o respeito devido, apenas para gerar desconfiança e medo junto a sociedade.

Ainda conforme a resposta, uma administração autorizada como declarada e infeliz a declaração de que o Município de Cascavel seria responsável por colapsar ou sistema de atendimento na macrorregião Oeste.

Em relação à declaração, o documento traz alguns tópicos que reiteram a declaração do Ministério Público:

– Cascavel NÃO está sob Gerenciamento do Sistema Municipal, e que organização de leitos hospitalares é de responsabilidade estadual, conforme indicado no pré-embaixo desta petição;

– O Sistema de Saúde Público é organizado por regiões e Cascavel é parte dela, seja para receber pacientes de outras cidades; seja para enviar pacientes para outras cidades, conforme indicado no preâmbulo desta petição;

– Antes da pandemia, Cascavel sempre teve um índice de ocupação de leitos de UTI adulto de aproximadamente 100%, e não é difícil encontrar nas mídias as informações de pacientes que estão aguardando nas UPAs por dias até uma vaga de UTI ou leito de enfermaria fosse liberada pela Central de Regulação de Leitos;

Confirmação de declarações anteriores, uma prefeitura destacada na resposta ao Ministério Público, que deve tomar medidas drásticas, como bloqueio ou bloqueio, elas também devem ser repassadas aos demais municípios da 10ª Regional de Saúde.

Por fim, todo o Ministério Público é o mesmo, recebendo o número maior de pacientes de todas as regiões, apenas Cascavel deve tomar medidas drásticas de distância e restrições de comércio, enquanto os demais não são afetados ou sofrem danos, com uma devida vênia, é uma violação aos princípios de isonomia, além de ser desproporcional e não atender a razoabilidade. Mesmo que o Cascavel adote medidas coercitivamente rígidas de distanciamento social, e não haja paralisação de forma regional, uma contaminação continuará a se expandir, tendo pacientes de outros municípios que utilizam o sistema de saúde pública em Cascavel.

Confirmação de que não é concedido concessão de tutela antecipada requerida pelo MP, ou documento também inclui que a saúde econômica do município não deve ser negligenciada pelo Poder Público, pois também faz parte da saúde pública.

A Petição foi anexada ao processo que segue sob análise e conclusão de Juiz.

Whatsapp CGN 9.9969-4530

– Canal direto com nossa redação – Envie sua solicitação para que uma equipe que irá atender você.



Fonte: Post Completo