Caminhoneiros reclamam de falta de segurança e assaltos nas BRs do PE


Jonatas Amâncio é um dos trabalhadores que cumprem com o recebimento dos assaltos. Morador de Mato Grosso do Sul, Amâncio trabalha há oito anos porquê caminhoneiro e pega a estrada quase todos os dias. Ele faz viagens longas pelo menos duas vezes por mês, percorrendo distâncias de mais de 3,5 milénio milhas, muitas delas em Pernambuco.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

“O faceta passava por mim e freava na minha frente, pode até ser que não seja, mas a gente acha que é um assalto. Eu fui obrigado a jogar o caminhão em cima dele. Meti a buzina em cima e, porquê o caminhão estava vazio, eu acelerei. O caminhão andou e eu consegui fugir dele, mas essa é a sensação de estar na estrada: susto, muito susto ”, contou Amâncio.

Um caminhoneiro que preferiu não se identificou disse que foi vítima de um assalto na BR-408, que liga do bairro do Curado, na Zona Setentrião do Recife, um município da Zona da Mata Setentrião do estado.

Ele afirmou que levava uma fardo avaliada em R $ 40 milénio, quando passou próximo à Redondel de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, e bandidos em um carro o obrigaram a parar. Depois permanecer refém dos assaltantes por quase uma hora, foi solto na BR-232, em Trigueiro, também na Região Metropolitana. O caminhão e a fardo foram levados pelos criminosos.

“Hoje nós, caminhoneiros, estamos tendo uma dificuldade muito grande, porque o risco cada dia mais está aumentado. E não é isso que eu quero nem para mim nem para os meus companheiros de estrada. Eu gostaria muito que uma secretaria de segurança pública olhasse mais para o nosso lado, porque a gente está em uma situação precária ”, ex o caminhoneiro.

“A gente não tem uma segurança na estrada porque falta muito do poder público para dar assistência ao caminhoneiro. A gente é muito largado ”, falou o pernambucano Francisco Teixeira, caminhoneiro há 22 anos. “De dia, eles fazem patrulhamento, mas, de noite, ninguém faz. É muito difícil ver uma viatura de noite ”, disse.

ASSALTO: Caminhoneiro, que preferiu não se identificar, foi vítima de um assalto na BR-408.

Manancial: Portal G1





Manancial: Post Completo