Confira a proposta para SP de um isolamento social diferenciado


Confira a proposta para SP de um isolamento social diferenciado. Pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria Propuseram um modelo de regimes de isolamento social diferenciado entre as regiões do estado de São Paulo.

Segundo o trabalho, cada cidade pode adotar um regime mais adequado à situação da pandemia. “Nosso projeto vai ao encontro do desafio de desenvolver uma ferramenta que apresenta o nível de mitigação necessário para diferentes cidades em momentos diferentes, com o objetivo de aliviar o impacto sobre as atividades e ao mesmo tempo proteger o sistema de saúde”, diz o artigo publicado na plataforma medRxi, ainda não submetido à crítica da comunidade científica. O trabalho é assinado pelos pesquisadores Paulo J.S.Silva, Tiago Pereira e Luis Gustavo Nonato.

Entenda o que é e como funciona na prática o Bloqueio (Abre uma nova aba do navegador)

O modelo matemático leva em consideração variáveis ​​como o tamanho da população e a capacidade do sistema de saúde dos municípios para estimar ou rigor as medidas e a duração dos diferentes níveis de distância. “No mundo real, uma aplicação desses pesos deve ser feita pelos tomadores de decisão que levam em consideração os diferentes aspectos políticos e econômicos”, pondere os pesquisadores no artigo.

Os cenários elaborados prevêem a adoção de medidas de distanciamento social no estado até setembro. Para algumas localidades, os pesquisadores avaliam quais são as melhores medidas graduais que incluem entre o isolamento até o confinamento extremo (bloqueio). Em outras cidades, como Osasco, Guarulhos e Santo André, na Grande São Paulo, os pesquisadores sugerem uma alternância entre momentos de abertura total e isolamento extremo, como forma de conter a disseminação de coronavírus, preservando ao máximo a atividade econômica.

A caixa disponibilizará mais um saque do FGTS ainda este ano (Abre uma nova aba do navegador)

Para capital paulista, como o sistema de saúde tem uma capacidade duas vezes maior do que o restante estado, os especialistas acreditam que poderá abrir mão das medidas de controle antes da maior parte dos municípios.

Os pesquisadores consideram, entretanto, que podem exigir dados acurados para funcionar. “Contudo, o sistema pode ser ajustado à medida das principais novas informações recolhidas”.

Quarentena é registrada pelo governo de SP até 31 de maio (Abre uma nova aba do navegador)

O centro de estudos está sediado no campus de São Carlos, na Universidade de São Paulo, e coleta pesquisadores de universidades e federais, com financiamento da Fundação Amparo de Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).








Fonte: Post Completo

Leave a Comment