desenvolvida, moderna, humana e sustentável – O Paraná


Reportagem: Patricia Cabral

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Cascavel – Cascavel vai comemorar 69 anos, mas você já parou para imaginar porquê será a cidade daqui a 10, 20 ou 30 anos? Porquê será o movimento nas ruas e os pontos turísticos? O transporte terá evoluído? E a saúde?

Pois saiba que a Cidade do Porvir é projetada já há alguns anos. Desde 2010, profissionais, entidades e equipes trabalham na elaboração de um planejamento com perspectivas de mudanças que envolvem setores porquê ensino, transporte e infraestrutura.

Tudo começou com um estudo desenvolvido pela Fiep (Federação das Indústrias do Paraná) e entregue em 2012, chamado Projeto Cidades Inovadoras Cascavel 2030, no qual foram destacadas áreas porquê ensino e cultura, vontade, saúde e bem-estar, segurança, transporte e mobilidade , urbanismo e meio envolvente. Para cada uma delas, ações para possibilitar o desenvolvimento e a modernização. Na ensino, por exemplo, a aposta era na formação e na valorização de profissionais. No projeto 2030, o pintura de Transporte e Mobilidade Urbana mostrava Cascavel porquê um polo metropolitano em transporte, oferecendo acessibilidade.

Edson Vasconcelos foi presidente e atualmente é membro do Codesc (Juízo de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel). Ele acompanhou a geração desse projeto e a geração dos painéis. “O objetivo do Cascavel 2030 foi refletir, planejar e ajudar a viabilizar investimentos, mas, principalmente, promover união das entidades e mostrar que, em parceria com poder público, é provável desenvolver a cidade do porvir promovendo evolução e modernidade a longo prazo”, explica.

A proposta Cascavel 2030 projetava o aumento populacional. Em 2010 eram 266.835. A expectativa para 2030 é de 392.812. Agora a cidade possui 332.333 habitantes. “Hoje, o mais importante é não necessariamente uma grande população, mas grandes oportunidades para que os jovens não precisem transpor da cidade para estudar ou trabalhar”, explica.

Estudo dá início à Cascavel 2050

Em 2014, teve início um movimento envolvendo as oito maiores entidades da cidade, liderado por José Torres Sobrinho, e, em 2016, surgiu o Codesc (Juízo de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel), integrado por 65 entidades com a missão de não só dar sequência ao projeto Cascavel 2030, mas, principalmente, estimular a procura pelo desenvolvimento, pela transformação e pela modernização de maneira eficiente e sustentável. Foi oferecido portanto um passo avante, ou melhor, 20 anos avante: uma missão de pensar e edificar a Cascavel 2050. “A proposta Cascavel 2030 oferece uma construção e faz uma conexão do porvir a longo prazo com o presente. Para chegar a 2050, é importante complementar esse projeto anterior que serviu de base para o engajamento das entidades. As ações do Cascavel 2030 ainda não foram concretizadas, mas caminham para isso. Precisamos esperar a evolução do [estudo] Cascavel 2050, já que é quase uma prosseguimento de 2030, por isso, a sequência do projeto nos próximos anos é tão importante ”, reforça Edson Vasconcelos.

O presidente da Codesc, Alci Rotta Junior, explica que as próximas etapas do Cascavel 2050 são diagnóstico, projecto estratégico e projecto de ação. “Trabalhamos o projeto Cascavel 2030, no entanto, já estamos em tempo final do projeto Cascavel 2050. Estamos contratando a empresa Sistemas Urbanos, que vai realizar o estudo das duas primeiras fases, que são fundamentais para a sequência do trabalho”.

Você está prestes para o porvir?

Muitas ideias do Projeto Cascavel 2030 foram mantidas para projetar a Cascavel 2050. O Projecto Estratégico de Desenvolvimento Sustentável possui ações que devem ser desenvolvidas para fazer com que daqui a 30 anos seja uma cidade melhor, moderna, sustentável e humana.

Atualmente, são seis Câmaras de Desenvolvimento no Codesc: Instrução, Força, Saúde e Muito-Estar, Transporte e Mobilidade, Urbanismo e Meio Envolvente, Turismo e Eventos. “Todas essas propostas levantadas pelas Câmaras técnicas são o resultado de mais de 900 reuniões nos últimos quatro anos, nas quais passaram mais de milénio pessoas em tapume de 2 milénio horas de trabalho. São necessárias técnicas e profundas que buscam propostas e soluções que projetam o porvir de Cascavel ”, explicou o presidente do Codesc, Alci Rotta Junior.

Cada câmara técnica construiu a sua retrato com eixos estratégicos.

No turismo, por exemplo, a imagem que traz a visão de 2030 possui cinco eixos estratégicos: ativos turísticos, ecossistema do turismo, infraestrutura e rústico, atratividade e patrimônio histórico, originário e religioso.

Na Câmara de Saúde e Muito-Estar, traz Cascavel 2030 porquê polo de saúde estimulando a economia lugar. Estudantes e apropriados nas escolas e nas empresas orientadas às mudanças de hábitos alimentares.

A Câmara de Urbanismo e Meio Envolvente prevê fluxo logístico desafogado com as construções de viadutos nos trevos de entrada à cidade.

Para Edson Vasconcelos, muitas hipóteses que já são observadas e realizam na cidade apontam que o processo pode parecer longo e precatado, mas já sinalizam o porvir. “De todas as câmaras, a relacionada à vontade é uma das que mais conseguiram agrupar conhecimentos, projetando a eficiência energética, envolvendo biogás e sustentabilidade técnicos. A instalação da Cooperativa Paraná Força na cidade é uma prova do que vai ser o porvir. É recente e deve crescer ainda mais ”, e acrescenta:“ Quando penso na Cascavel do porvir, vejo a mobilidade urbana porquê um dos pontos positivos. Carros e ônibus elétricos, sustentabilidade e qualidade de vida. A grande questão é quando tudo isso vai chegar e nosso objetivo com todo esse trabalho é que isso aconteça o mais rápido provável ”.


Presente: Novo Aeroporto deve potencializar o propagação e atrair investimentos para a região

Cascavel – Ao completar 69 anos neste sábado (14), Cascavel está prestes a receber um dos maiores presentes dos últimos anos. Mas leste não veio pronto de fábrica nem embalado com laço. Pelo contrário. O novo aeroporto de Cascavel é o resultado de um longo trabalho e de um processo minucioso, escoltado com impaciência por autoridades e população.

O novo terminal de passageiros do aeroporto recebe o nome de Octacílio Mion (foi vereador e prefeito de Cascavel e faleceu em 19 de novembro de 2015), custou tapume de R $ 19 milhões e está pronto desde agosto, e se transformou numa estrutura moderna e imponente.

A previsão inicial era de que a transmigração da antiga estrutura ocorresse até setembro, mas depende de algumas liberações.

A Anac (Dependência Vernáculo de Aviação Social) informou que tramitam ainda dois processos para homologação, e envolvem a ampliação da pista de pouso e decolagem, a implantação de uma pista de táxi, a construção de hangares, do recinto e do terminal de passageiros.

No dia 22 de outubro, o Cindacta II (Núcleo Integrado de Resguardo Aérea e Controle de Tráfico Alheado) de Curitiba – departamento da Força Aérea Brasileira que regula a proteção do espaço desatento – emitiu um parecer favorável a um documento que faltava chamado PBZPA, que é o Projecto Obrigatório de Zoneamento de Proteção de Aeródromo.

Outro passo importante para a liberação foi oferecido: vistorias e realizados durante vários dias pelos representantes da Anac foram encerradas na última quinta-feira (12). Agora, tem até o dia 23 deste mês para exprimir parecer formal, que irá ratificar ou fazer apontamentos e indicações de adequações, caso seja necessário.

Nos últimos cinco anos, o Aeroporto de Cascavel movimentou uma média de 200 milénio passageiros em aproximadamente 9 milénio pousos e decolagens por ano. Hoje tem três voos diários prestados pela Azul – com direcção a Campinas e Curitiba – e pela Gol, com direcção a Guarulhos.


Investimento milionário

As primeiras obras no terminal de derivados definidos em 2011, com um projeto mais simples, o qual foi ignorado. A retomada se deu com um projeto três vezes maior que o ilustração original e mais ávido. Foram mais de dez contratos e investimento de tapume de R $ 40 milhões.

São 6 milénio metros de extensão construída. A segmento interna do terminal permite circulação de 600 passageiros. Restaurantes, um mirone para reparo de pousos e decolagens, espaços para reuniões, sala de controle das operações aeroportuárias. São 40 câmeras de segurança em todo o terminal, tem tecnologia de reconhecimento facial e de placas de veículos.

Engenheiro responsável pela obra e diretor da Secretaria de Obras de Cascavel, Sandro Camilo Rocha Rancy informa que a infraestrutura do recinto de aeronaves também foi renovada. A espessura do piso é de 34,5 espessura de concreto, além de uma malha de aço suficiente para vincular o peso das aeronaves, até mesmo um Boeing 737-800, com 80 toneladas. Possui sistema de drenagem da água da chuva. Um hangar idoso é usado agora para uma brigada contra incêndio, que ganhou um reservatório de 45 milénio litros de água. O tamanho da pista está dentro da média vernáculo, que é de 1,8 milénio metros de comprimento por 45 metros de largura. Um sistema permite pousos por instrumentos com mais segurança e um farol vai servir porquê auxílio e suporte para os pilotos em dias com neblina.

Os dedos já foram instalados, testados e consolidados. Eles facilitam o embarque e o desembarque, inclusive em aeronaves modelos Embraer, Boeing e Airbus.


O Aeroporto Municipal de Cascavel completou na última quinta-feira 43 anos. A agora expectativa é de que uma novidade estrutura dê um impulso social e econômico em toda a região oeste.

Segundo o presidente da Amic Paraná (Associação dos Microempresários e das Empresas de Pequeno Porto do Paraná), Sandro Luis Viapiana, a revitalização do aeroporto vai potencializar o propagação das cidades vizinhas. “Cascavel é impulsionada pelo agronegócio, é um polo metalúrgico e de indústrias de transformação de plástico. O transacção é potente e o setor atacadista serviço presta para toda a região. Abrangemos diretamente mais de 27 municípios e quase 1 milhão de habitantes. O novo aeroporto vai diminuir o tempo, reduzir as distâncias e facilitar o deslocamento de profissionais que precisam estabelecer contatos coorporativos ”, avalia.

Para o presidente da Caciopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná), Alci Rotta Júnior, o sistema associativista será beneficiado com a novidade estrutura. “Consideramos porquê basta o vetor de desenvolvimento. Cascavel e toda a região ganham uma utensílio importante que vai impulsionar a economia lugar. Estamos confiantes no projeto e com novas opções de voos porque trará mais progresso para a nossa região ”, destaca Rotta Júnior, que também preside o Codesc.

O presidente da Acic (Associação Mercantil e Industrial de Cascavel), Michel Lopes, afirma que a maior utensílio de desenvolvimento de uma cidade e de uma região é um aeroporto estruturado com linhas regulares e comuns com preços condizentes com o cenário brasílio. “Sonhamos e esperamos muito por esse momento, que vai levar Cascavel a um novo patamar de desenvolvimento através de novos investimentos e novos empregos. O terminal novo atende a uma demanda reprimida que tínhamos há anos ”.

Aeroporto Regional

Segundo Michel, é preciso continuar projetando o porvir, lembrando da premência do Aeroporto Regional. “O aeroporto de Cascavel passa a ser reconhecido nacionalmente, proporcionando visibilidade para que grandes empresas do mundo se instalem em nossa cidade. Precisamos atrair esses novos investimentos e mantermos a tarifa do Aeroporto Regional, pois Cascavel vai crescer cada vez mais e solicitar uma estrutura com mais autonomia aeroportuária para a região e todo o Paraná ”, analisa Michel Lopes.

Para coordenador da Câmara de Turismo do Codesc, Luis Fernando Casagrande, setores porquê hotelaria, turismo de eventos e negócios também devem ser beneficiados com o novo aeroporto. “Vai ser o gavinha com outras grandes cidades. É a cereja do bolo do turismo, que chamamos de ‘uma indústria sem chaminé’. Acredito que, dentre as nossas prioridades nos anos últimos com relação ao desenvolvimento do setor, porquê opções de voos para cidades porquê Curitiba e São Paulo serão de grande valia para todo o transacção turístico. Possuir um aeroporto em condições que se igualam às principais cidades do Brasil vai facilitar e ser lucrativo para a economia porquê um todo ”.



Natividade: Post Completo