Em duas ações, Gol é condenado a indenizar clientes após cancelamento de voo


A Gol Linhas Aéreas foi condenada a pagar indenização em duas ações judiciais movidas por clientes que tiveram voo cancelado.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

As notificações dos casos foram publicados nesta sexta-feira (06) pelo Tribunal de Justiça do Paraná, em ações que tramitam no 2º Juizado Especial Cível.

Tóquio a Foz do Iguaçu

Em um dos casos, o viajante comprou passagem aérea com embarque em Tóquio, no Japão com destino a Foz do Iguaçu, com conexão em Guarulhos / SP. O voo de conexão em Guarulhos estava marcado para o dia 17 de fevereiro de 2019 às 20h40, com chegada na terra das Cataratas às 22h25. Porém, o segundo trecho da viagem foi cancelado e o homem foi levado a um hotel, sendo que embarcou apenas no dia seguinte às 09h00.

“A Reclamada, por sua vez, atribui a causa do cancelamento do voo devido a algumas das equipes de tripulantes terem atingido o limite de horas de jornada de trabalho previsto e comum à atividade profissional e, como os fatos foram imprevisíveis, relacionados ao intenso tráfego aéreo ”, disse a companhia aérea.

Apesar da justificativa, a justiça entendeu que a situação vivenciada pelo viajante, que houve falha na prestação de serviço da Gol, que foi condenada a pagar R $ 1,5 mil de indenização por danos morais.

Cascavel a Recife

No segundo caso, uma cascavelense que adquiriu viagem com destino ao Nordeste para desfrutar das férias teve problemas durante a ida.

De acordo com o processo, a mulher tinha embarque previsto para o dia 01 de janeiro com conexão em Guarulhos-SP às 20h30, com chegado ao destino às 00h15 do dia 02.

Porém, o voo foi cancelado e o cliente teve que pernoitar na cidade paulista, sendo que só foi realocada em outro avião às 12h30. Desta forma, ela acabou perdendo uma diária e um passeio, que estava programados para o dia 02.

“A Gol, por sua vez, invoca excludente de responsabilização sobre os fatos narrados e atribui a causa do cancelamento do voo a necessidade de manutenção da aeronave. Alega que concedeu voucher alimentação e disponibilizou outro voo á autora ”, argumentou a companhia aérea.

Apesar disso, a defesa apresentada não afastou a empresa de punição, veja:

“A ocorrência do caso fortuito e / ou força maior não está contemplada dentre as excludentes do artigo 14, § 3º, do Código de Defesa do Consumidor, o que os torna irrelevantes frente ao consumidor, aplicando-se ao caso a teoria do risco empresarial ”, Relatado pelo juiz Valmir Zaias Cosechen.

Nesta ação, um Gol foi condenado a pagar para um cliente a quantia de R $ 2 mil a título de danos morais.

As decisões dos casos ainda cabem recurso.

Whatsapp CGN 9.9969-4530

– Canal direto com nossa redação – Envie sua solicitação que uma equipe nosso irá atender você.



Fonte: Post Completo