Serviço de Desentupidora em São paulo

Entenda a recuperação judicial da América Latina e quais são os direitos do consumidor


Entenda a recuperação judicial da América Latina e quais são os direitos do consumidor

Por: FOLHAPRESS – IVAN MARTÍNEZ-VARGAS

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

28/05/2020 às 16:30

Brasil e Mundo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma companhia aérea da América Latina, que solicitou proteção contra falência nos Estados Unidos na última terça-feira (26), afirma que continua …

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma companhia aérea Latam, que solicitou proteção contra falência nos Estados Unidos na última terça-feira (26), afirma que continua operando durante toda a reestruturação de suas dívidas.
Uma empresa, maior do segmento na América Latina, entra em um processo semelhante ao que é chamado de recuperação judicial no Brasil. Estão inclusos no processo uma holding da América Latina e seus afiliados na Colômbia, Equador, Peru e Estados Unidos. A operação brasileira e as unidades de companhia na Argentina e no Paraguai não estão em recuperação judicial.
Entenda o processo e quais os direitos dos consumidores que têm ou vão comprar ingressos da América Latina.

O que significa o pedido de recuperação judicial da América Latina?
A companhia aérea solicitou proteção contra falência na Justiça dos Estados Unidos porque não conseguiu honrar ou pagar suas dívidas no prazo. Os débitos listados no pedido de recuperação judicial somam cerca de US $ 18 bilhões (R $ 94,9 bilhões no câmbio atual), ou o que uma empresa diz que deve usar 95% do seu passivo.
O pedido ocorre em meio a uma queda abrupta da demanda de passagens ocasionadas pela pandemia de coronavírus que afeta todo o setor aéreo no mundo. A solicitação ocorre duas semanas após a colombiana Avianca Holdings, segunda maior empresa do segmento na América Latina, também entra em recuperação judicial nos Estados Unidos.
Com uma recuperação judicial, a América Latina negociará com credores um plano de pagamento de suas dívidas.

O pedido da América Latina afeta uma operação da empresa no Brasil?
Uma companhia aérea continua operando durante uma reestruturação, segundo presidente da empresa, Roberto Alvo, durante 12 e 18 meses.
Embora uma unidade brasileira da América Latina não esteja em recuperação judicial, o processo de reestruturação da América Latina nos EUA inclui uma interrupção dos contratos de aluguel de aviões de todo o grupo, inclusive da frota que opera rotas no Brasil. Até o fim do ano, uma empresa pode operar com um número de aviões entre 30% e 40% menor que o anterior à crise.
A Latam Brasil também enfrentou dificuldades na renegociação de contratos de vigilância de leasing de aeronaves.

A América Latina pode entrar em recuperação judicial no Brasil?
A operação brasileira do Latam não pediu recuperação judicial porque, segundo o presidente da empresa no país, Jerome Cadier, está em negociação avançada para aderir a um pacote do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) do socorro ao setor aéreo.
Além disso, o passivo do grupo está concentrado na exploração de crianças e não na América Latina, de acordo com o executivo.

Ainda posso comprar passagens aéreas da empresa?
Sim, todas as unidades da Latam continuam em funcionamento e as passagens hoje à venda já têm redução de malha da companhia.
No Brasil, uma empresa opera atualmente com 5% da capacidade pré-pandemia, que será ampliada em 18% em julho. Até o fim do ano, esse número chegará a cerca de 60%, de acordo com a empresa.

Tenho uma passagem já comprada. O que fazer?
O bilhete segue válido. Se ele foi composto antes da pandemia de coronavírus, pode ser que o voo seja cancelado ou reprogramado pela companhia aérea devido à redução da malha aérea do país.
Nos casos de cancelamento e marcação de passagens já compreendidas, uma empresa pode comunicar os consumidores e oferecer a opção de reajuste sem custos, mantendo-se originais, destino e cabine da compra original. Uma marcação pode ser realizada no site da América Latina e uma nova viagem deve ser feita até os dados de validade do bilhete, ou seja, 12 meses após os dados da compra.
Também é possível utilizar o valor pago na passagem como crédito para a compra de um novo bilhete, mesmo que o voo não tenha sido cancelado. No seu site, a América Latina informa que a passagem fica aberta para ser usada em até 1 ano de dados do seu voo original.

Quero solicitar o reembolso de uma passagem já comprada. É possível?
Sim, mas as regras para a devolução dos valores pagos foram alteradas pela Medida Provisória em 18 de março. Se o pedido for realizado depois disso, as companhias aéreas terão até 12 meses para ressarcir passageiros que solicitarão sua solicitação até 31 de dezembro de 2020.
Se o próprio consumidor solicitar ou cancelar a passagem, poderá haver uma cobrança de multa, um acordo com uma tarifa adquirida.

Tenho milhas no programa de fidelidade da América. Elas serão afetadas?
Segundo companhia aérea, o programa Latam Pass segue em funcionamento normal durante o processo de recuperação judicial do grupo.

Publicado em Qui, 28 de maio de 2020 16:25:00 -0300


. (tagsToTranslate) notícias (t) vídeos (t) esportes (t) entretenimento (t) Política (t) diversão (t) brasil (t) são josé do rio preto



Fonte: Post Completo