Especial 4: O acesso de São José em 87 – Parte 9


Na visita ao último colocado do grupo, o líder levou um gol no primeiro tempo, mas soube virar o placar. É o assunto da Parte 9 do Especial 4 de Jogando Juntos, lembrando o acesso de São José na Paulista da Divisão Intermediária de 87.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Com uma tabela arredondada depois da desistência de Amparo, o Grupo A chegou à segunda rodada que passou uma sexta-feira, com todos os horários e o mesmo número de cinco partidas já executadas. Seguia a disputa pelas quatro vagas na segunda fase e com o quinto colocado ainda com chances de uma repescagem.

Líder isolado, com sete pontos, ou São José foi visitar Guaçuano, oitavo e último, com apenas um ponto. Em nenhum momento, uma das principais novidades foi a volta do zagueiro André Luís, que recuperou a contusão, reassumiu a posição deixada para Nata durante a segunda rodada. O desfalque foi lateral-esquerdo Sérgio Moura, aberto e aberto para Joãozinho participar da campanha pela primeira vez.

O jogo

Em Mogi Guaçu, o jogo foi realizado no dia 6 de junho, um sábado, às 15h. No estádio Alexandre Augusto Camacho, pouco mais de mil torcedores ficaram impressionados com o resultado. O Guaçuano, aos 14 minutos, abriu o placar com o artilheiro Valdir Lima e quase chegou ao intervalo com uma vantagem maior.

Instigado, ou São José, voltou para o segundo tempo com o futebol que o líder estava devendo. O ponteiro esquerdo Ademir Padilha, sem banco de reservas, entrou no lugar de Daniel e o meio campista Tonho empatou, a 15 minutos.

Os jogadores de defesa do Guaçuano ainda discutem os erros sem golpes sofridos quando o zagueiro Silva tenta cortar um ataque joseense e marcado contra, aos 16 minutos.

Com o placar favorável e contra um adversário sem a mesma confiança do primeiro tempo, o São José tratou de confirmar a virada fazendo 3 a 1 O terceiro gol, aos 26 minutos, foi marcado pelo ponteiro Manó.

Times e rodada

O São José, do técnico Nicanor de Carvalho: Moreira; Marcelo, Osmar Guarnelli, André Luís e Joãozinho; Zé Carlos, Tonho e Gilberto; Tata (Manó), Ricardo e Daniel (Ademir Padilha).

O Guaçuano, do técnico Luiz Carlos Martins: Edmilson I; Farley, Silva, Eliezer e Afonso; Moacir Guaçu, Ismanir e Edmilson II; Dôni (Mandril), Valdir Lima e Rogério.

O árbitro foi José Renato de Oliveira Fidalgo, com os assistentes Wilson de Oliveira e Silas Santana.

Nos outros três jogos da rodada: Bragantino 1 x 1 Taubaté; Cruzeiro 2 x 0 União de Mogi das Cruzes e Ginásio Pinhalense 0 x 0 Aparecida.

A classificação ficou assim: 1º – São José (9 pontos); 2º – Cruzeiro (7); 3º – União Mogi e Taubaté (6 pontos e 3 a 2 no número de vitórias); 5º – Pinhalense e Aparecida (4 pontos e 2 a 1 nas vitórias); 7º – Bragantino (3) e 8º – Guaçuano (1).

Na rodada seguinte, o São José venceu um dos gols mais bonitos da história de Martins Pereira. Será o assunto da Parte 10 do Especial. Até lá.

Na foto (Acervo do Museu de Esporte / SJC), Tonho em uma formação de São José na temporada seguinte, de 88.

Comentário

comentário

<! –

->



Fonte: Post Completo