Estreia no feminino e confronto inédito com Bernardinho: Rubinho fala sobre início no Sesi-Bauru | vôlei


Conhecido como Rubinho, Roberley Leonaldo, o novo técnico do Sesi-Bauru, é um estudioso declarado do vôlei e terá a oportunidade de estrear no comando de um time feminino nesta Superliga 2020/2021. Além disso, irá enfrentar pela primeira vez Bernardinho, com quem constará na seleção brasileira.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

O treinador conversou com o ge.globo/tvtem no mesmo dia em que foi apresentado pelo Sesi-Bauru. Ele chegou para o lugar de Anderson Rodrigues, que irá atuar nas categorias de base do tempo masculino, em São Paulo.

Rubinho comandou o São Bernardo entre 2003 e 2013 e o time masculino do Sesi-SP nas duas últimas temporadas, onde foi campeão da Copa Libertadores 2020, da Copa São Paulo 2018/2019 e da Supercopa 2018, e vice-campeão da Superliga 2017/2018 e 2018/2019. Rubinho irá fazer a sua estreia em um tempo feminino.

– Tem uma diferença de peso do jogo, obviamente, a questão física. Por isso o jogo feminino tem uma média de tempo de rallys mais alta que o do masculino. Um jogo de transição bem importante, o próprio aumento de aumento. A bola fica mais tempo no ar. Dá para pensar em algumas características em relação ao saque, por exemplo, mas avaliar o perfil das atletas e daí ver quais possibilidades você pode implementar na equipe – comentou Rubinho.

+ Ex-auxiliar de Bernardinho, Rubinho é o novo técnico do Sesi-Bauru

Roberley Leonaldo, o Rubinho; técnico do Sesi-Bauru – Foto: Marcelo Ferrazoli / SESI-SP

Auxiliar de Bernardinho na seleção brasileira, Rubinho participou dos últimos três ciclos olímpicos com direito a medalha de ouro na Rio 2016 e as pratas em Pequim 2008 e Londres 2012. Além disso, é tetracampeão da Liga Mundial (06/07/09/10) , bicampeão do Mundial (06/10), campeão da Copa do Mundo (07) e bicampeão Pan-Americano (2011 e 2017). Será à primeira vez que o irá enfrentar o antigo parceiro nas quadras.

– É algo bem interessante, bem legal. Trabalhei com ele durante dez anos na seleção, vai ser bacana. Conhecimento que tenho dele, ele tem de mim. Não existem muitas vantagens para nenhum dos dois lados. Sem dúvida será muito legal. Tenho uma admiração profunda por ele, talvez até por ter trabalhado junto. A Superliga será muito bacana pois irei confrontar vários técnicos que nunca confrontei na vida – comentou.

Rubinho foi assistente de Bernardinho na seleção brasileira de vôlei – Foto: divulgação

O treinador acredita que o Sesc / Flamengo é um dos tempos a serem batidos na Superliga, mas destacou que o equilíbrio na atual temporada será muito grande.

– O Sesc é uma das equipes fortes do campeonato, mas a Superliga está muito forte, são várias equipes qualificadas, grandes elencos, grandes atletas, será bastante difícil. Temos que fazer a nossa parte buscando melhorias no dia a dia para chegar na fase final com força total e conquistar os nossos objetivos.

Mudanças no Sesi-Bauru e força da torcida

O Sesi-Bauru fez uma excelente campanha na primeira fase do Campeonato Paulista. Com 100% de aproveitamento, a equipe eliminada para trás tempos como Osasco, Pinheiros e São Paulo, terminando em primeiro na classificação e sendo derrotado apenas em um set. Na decisão, acabou perdendo para o Osasco no primeiro jogo, vencendo o segundo e perdendo o título no golden set. No Troféu Super Vôlei, nova derrota e eliminação para o Osasco.

Rubinho confia que será possível acertar os erros cometidos durante o convívio e fazer uma avaliação do elenco para decidir se vai precisar de reforços, irá usar como meninas da base e como será o tempo comandado por ele.

– Algumas coisas justamente dos jogos contra Osasco. Discuti algumas coisas com a comissão técnica, perguntando sobre as situações. Será uma produção diária. Terão hipóteses que posso ter visto e posso modificar, ou adaptar, talvez não consiga, porque tudo depende dos estudos com o elenco. Situações que não foram tão positivas, como podemos avaliar para melhorar um pouco o desempenho e o trabalho diário? É justamente para tentar lapidar e melhorar um pouco mais a forma da equipe jogar e, principalmente, momentos do jogo – afirmou Rubinho.

O Sesi-Bauru foi derrotado pelo Osasco no Campeonato Paulista e no Troféu Super Vôlei – Foto: Divulgação / Vôlei Osasco

Natural de Curitiba, capital do Paraná, Rubinho disse que está gostando bastante de Bauru e elogiou o clima “maravilhoso” da cidade. Entretanto, espera poder sentir o verdadeiro clima da torcida quando puderem voltar ao ginásio para torcer pelo Sesi-Bauru.

– Dentro do possível iremos ter o contato com a cidade no dia a dia. Mas isso é uma força muito interessante. Eles podem esperar dedicação total, muito trabalho, muito estudo, esse sempre foi o meu perfil. Com certeza irei implementar aqui, talvez até em maior grau e vamos nos dedicar ao máximo para trazer alegrias aos nossos torcedores – prometeu.

A estreia do Sesi-Bauru na Superliga será na próxima segunda-feira, às 21h30, contra o Pinheiros, no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo, e terá transmissão exclusiva do SporTV.



Fonte: Post Completo