Serviço de Desentupidora em São paulo

Eventos do RJ já têm dados para voltar. Produtores da cidade opinam


Dia 17 de julho para eventos no céu aberto. Dia 2 de agosto para barcos e casas de eventos. Essas são as especificações da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, Beatriz Bush e o superintendente da Vigilância Sanitária da cidade, Flavio Graça, para retorno da noite carioca. Isso, claro, se uma pandemia do novo coronavírus seguir sendo controlada.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Os dois fizeram o anúncio em vídeos publicados nas redes sociais. Segundo eles, os eventos podem ter 1/3 do público, além de seguir as regras do Ministério da Saúde. O mercado de entretenimento do Rio é enorme e os principais produtores da cidade são responsáveis ​​por mais de 480 eventos por ano, movendo cerca de 1 milhão de pessoas e uma injeção mínima de R $ 17 milhões.

Mas, neste momento de incerteza e segurança, será que os produtores de capital fluminense já planejam fazer festas? Converse com alguns para saber ou que acham dessa possibilidade.

Leo Marçal, responsável pelos eventos: Arca de Noé, Auê, Sonzeira, O Camarote, entre outros

Ainda não temos calendário definido para nenhum evento neste ano. Entretanto, estamos otimistas para que até o final dele possam realizar eventos de forma segura, seguindo todos os protocolos de segurança e quais os números de casos que serão controlados para que a reforma seja de forma segura e consciente. Mesmo assim, não paramos de trabalhar, estamos com todas as festas em pré-produção, criação, sempre em busca de uma melhor experiência, qualidade e segurança para o público. O melhor, neste momento, é ativar e aguardar ansiosamente a vacina para que possa ter nossos eventos de volta com toda a alegria e segurança.

Rafael Cuia, responsável pelos eventos: Prainha com Ferrugem, Feijoada do Otacílio, Spanta, entre outros

Na verdade, estamos estudando eventos para novembro e dezembro, mas sem certeza de nada ainda. Só vamos ver como melhorar realmente e não ter uma segunda onda de doença. E, quando voltarmos, será um público enxuto, sem lotação, com capacidade reduzida e seguindo todas as normas vigentes, regras de ouro e requisitos sanitários.

Marcio Lima, responsável pelos eventos: Boho, Mug, Vaca Profana

Optamos por aguardar mais dois meses para o nosso retorno. Eu, particularmente, ainda não me sinto confortável, como produtor, de exportação ou público para eventos. A ideia inicial é que possa retornar em outubro, mas, de fato, será possível apenas os números selecionados. Assim que retornar, siga com todas as instruções da prefeitura e da secretaria de Saúde.

Bruno Malta, responsável pelos eventos: Arca de Noé, Nosso Sonho, Seu Vidal, entre outros

A volta dos eventos nessas datas é ainda prematura. Por mais que seja meu ganha pão, na minha opinião, existe ou não é permitido ou correto. Acho ótimo termos em um plano de reforma, porém acho errado neste momento reunirmos centenas ou até milhares de pessoas. Na minha visão, é óbvio que haverá um contágio em massa. Acho que o que é feito é colocar limite de público para festas e, gradualmente, reduzir, ou ser, liberar para 100 pessoas e ver o que acontece, depois de 200 e observar e assim por diante. Nenhuma festa vale mais que uma vida.

Dudu Menor e Felipe Ramalho

Seria irresponsável e imprudente da nossa parte significa uma data específica. O correto é indicar que o setor de festas está extremamente unido e acompanha diariamente a evolução da saúde pública no estado. Estamos discutindo como medidas e desenvolvendo um protocolo de recuperação comum a todos os órgãos competentes. Apresentamos esse protocolo no início de agosto e acreditamos que, no máximo em até 45 dias, o carioca já poderá recuperar a segunda maior economia do estado.

Maurício Dutt, sócio e diretor do MKT do Espaço Hall

Estamos prontos para essa retomada, se adequando a essa nova realidade. O drive-in show do Espaço Hall com preocupação de segurança. Apoiamos esse plano de retomada. Nossos programas mostram que os anúncios serão marcados e adaptados e vamos criar projetos aplicáveis ​​para esta nova realidade, respeitando cada fase imposta pela secretaria e pela prefeitura e pelo OMS. Estamos prontos para o projeto modelo em questão de segurança da saúde, higienização, inclusive na campanha de conscientização.

Reportagem de Monique Arruda



Fonte: Post Completo