Hospital de Retaguarda em São José, após receber mais 10 módulos


Com uma chegada de 10 novos módulos, será concluída a parte térrea do Hospital de Retaguarda; obra avança no ritmo acelerado para ampliar o atendimento a pacientes da covid-19. (Foto: Claudio Vieira / PMSJC)

O Hospital de Retaguarda / Novo Pronto-Socorro do Hospital Municipal, que está sendo implantado pela Prefeitura de São José dos Campos, na zona leste da cidade em tempo recorde para ampliar o atendimento a pacientes da covid-19, realizado no domingo (21) a acoplamento de mais 10 módulos de construção para completar uma parte térrea.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Nesta semana, uma obra recebe 12 novos módulos que compõem o pavimento superior e serão acoplados até terça-feira (23), totalizando 67 unidades.

“Analisamos diariamente um cronograma micro de todas as etapas da obra, planejando e discutindo uma sequência de cada atividade”, afirmou o

responsável pela obra, Bruno Bertan, do Brasil ao Cubo.

Parceria público-privada

a obra está estimada em R $ 12,9 milhões e está sendo feita com a maior parte de recursos doados por empresas de São José que querem ajudar no enfrentamento à pandemia.

São elas: Farma Conde (R $ 2 milhões), grupo Espanhol Atacadista e Villarreal Supermercados (R $ 2 milhões), DM Card (R $ 2 milhões), Método Engenharia e Brasil ao Cubo (R $ 2,4 milhões). Uma prefeitura utiliza R $ 4,5 milhões de recursos exclusivos.

O CEO da empresa Brasil ao Cubo, Ricardo Mateus, elogia a iniciativa da Prefeitura. “Muito importante essa parceria público-privada e um caminho a ser seguido para outras obras”, disse.

“A iniciativa privada está desabilitada para ajudar o governo para que o país pode se desenvolver ainda mais. A Prefeitura de São José dos Campos foi de grande valia, porque conseguiu unir grandes jogadores da cidade para uma benefício social. Isto é muito bom ”, completou.

Obra permanente e sustentável
Diferente das unidades de campanha que estão sendo erguidas em várias cidades do país, o Hospital de Retaguarda de São José é um investimento permanente que vai integrar uma rede de saúde do município. Após uma pandemia, a estrutura será o novo Pronto-Socorro do HM (Hospital Municipal).

Esta é uma ação inédita na região, realizada pela Prefeitura de São José para reforçar o atendimento aos pacientes da covid-19.

Uma construção ocupa um terreno de 3.100 metros quadrados, com 1.554 metros quadrados de área construída em dois pavimentos. Após uma pandemia, o hospital voltará a ser o Pronto-Socorro do HM para atender os pacientes do SUS.

Construção moderna e rápida
O sistema de construção modular é quatro vezes mais rápido que a alvenaria tradicional. A obra começou no último dia 30 de maio com uma fase de concretagem da base, executada pela Urbam.

A previsão é terminar o hospital em 45 dias com entrega prevista para o dia 15 de julho.

O projeto está sendo feito em tempo recorde pelas empresas no Brasil e Método de Engenharia, utilizando técnicas modernas de construção.

“Um diferencial da obra é que não temos desesperos. Ela é totalmente sustentável com relação, por exemplo, sem uso de água na fabricação de módulos e paredes com injeção de poliuretano, que impede a passagem de calor em 80% e diminui o gasto com ar condicionado, além do escoamento da água por meio de captação de água da chuva ”, afirmou Mateus.

“Vamos entregar uma obra de qualidade e ainda com um conceito sustentável, o que é favorável para esse momento de pandemia”, concluiu o CEO da empresa Brasil ao Cubo.

Hospitais em módulos
O hospital terá 67 módulos, construídos em dois pavimentos. Cada módulo tem cerca de 20 metros quadrados e direito de 2,70 metros.

Além de São José, uma empresa do Brasil ao Cubo já construiu hospitais no sistema de módulos nas capitais São Paulo e Porto Alegre.

Também está com mais dois projetos em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, e Porto Velho, capital de Rondônia, dois locais que enfrentam graves problemas com uma pandemia.



Fonte: Post Completo