Maringá é a cidade do Paraná que mais abriu empresas do agro em 2020


Economia

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Economia por Lethícia Conegero / GMC Online em 11/06/2020 – 20:29

Em Maringá, o número de empresas do setor do agronegócio cresceu 15,7% neste ano em relação ao ano passado. Em 2019, eram 305 empresas e em 2020 o número subiu para 353, segundo dados do IPC Maps, calculados com base no levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Mesmo em meio à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, foram abertas 48 novas empresas do setor, que contempla as seguintes atividades: agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.

Entre as dez maiores cidades paranaenses, apenas Maringá, Toledo e Londrina registraram crescimento na quantidade de empresas do setor posição do agronegócio em 2020. Maringá ocupa a primeira, seguida de Toledo, com nove empresas abertas, o que representa um crescimento de 7,4 %, e Londrina com acréscimo de uma empresa, um aumento de 0,3%. Já em Foz do Iguaçu, a quantidade de empresas do agronegócio permaneceu a mesma em relação a 2019.

Nos demais municípios de grande porte do interior do Paraná – Cascavel, Guarapuava e Ponta Grossa – houve redução na quantidade de empresas do setor, sendo Ponta Grossa a mais afetada, com fechamento de 68 empresas do setor, uma redução de 21,9% . Já Guarapuava fechou 48 empresas, o que representa queda de 17,3%, e Cascavel fechou 14 – redução de 5,9%.

Nos três municípios da Região Metropolitana – Curitiba, Colombo e São José dos Pinhais -, também houve queda na quantidade de empresas do agronegócio em relação a 2019. Curitiba fez 86 empresas do setor (-13,9%), Colombo fechou nove (- 10,7%) e São José dos Pinhais fechou três (-2,8%).

“Esse é um cenário positivo para Maringá no contexto estadual, regional e nacional, pois apesar da queda dos valores de potencial, por conta da pandemia / quarentena e do cenário negativo da economia em 2020, Maringá deve apresentar as condições mais favoráveis ​​para a retomada, já a partir do final de 2020, pois o consumo depende de renda, que depende de emprego, que depende de empresas. Quem teve menor fechamento de empresas em 2020, com certeza terá uma retomada mais rápida e mais eficaz ”, reforça Marcos Pazzini, responsável pelo estudo.

Segundo o levantamento do IPC Maps, o agronegócio foi o único setor que registrou crescimento no número de empresas em Maringá. Os setores de serviços, indústria e comércio queda.

Paraná

Juntas, as dez maiores cidades do Paraná registraram o fechamento de 170 empresas do setor do agronegócio em 2020. Em 2019 eram 2.452 e neste ano o número caiu para 2.282 – uma redução de 6,9%. Analisando todo o Paraná, o saldo também foi negativo, com fechamento de 598 empresas, uma queda de 5,3% em relação a 2019.

Em termos de Brasil, o número de empresas do agronegócio cresceu de 657.547 para 703.200 em 2020, um acréscimo de 45.653 (6,9%). O agronegócio foi o único setor que registrou crescimento no número de empresas no País em 2020.

Acesse GMC Online

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550

.



Fonte: Post Completo