Pais deixam crianças a tomar vacinas por pandemia em Sorocaba | Sorocaba e Jundiaí


As vacinas que as crianças precisam tomar estão prontas para serem aplicadas nas 12 unidades básicas de saúde de Sorocaba (SP). O problema é a ausência de pequenas áreas de vacina por conta de pandemia de coronavírus.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Historicamente, a procura nunca foi tão baixa na cidade. Das 10 vacinas que as crianças precisam tomar, oito estão com cobertura abaixo do ideal. Confira:

  • Febre amarela: apenas metade das crianças (50,05%) tomou a vacina. Uma meta é de 100%;
  • Rotavírus: 82,75% das doses foram aplicadas, mas a meta é de 90%;
  • Meningocócica C: deve estar protegido 95% das crianças, mas 85% estão imunizadas;
  • Pneumocócica 10: 85,5% das crianças tomam e atingem 95%;
  • Vacina Inativada Poliomielite (VIP): está com uma cobertura vacinal de quase 81%, mas meta é 95%;
  • Hepatite A: tem 82,21% das doses aplicadas, meta de 90%;
  • Varicela: deveriam estar protegendo 80% das crianças, mas 78% tomaram a vacina;
  • Sarampo, caxumba e rubéola: 82,8% dos 95% da meta foram aplicados.

A supervisora ​​de imunização, Ana Pontes Gomes, comentou sobre a falta de vacina para febre amarela, sarampo e rubéola como a mais preocupante, devido ao grande número de casos na cidade.

"Em Sorocaba estamos bastante preocupados com febre amarela, que é o pior índice de cobertura. Também estamos preocupados com sarampo, pois temos vários casos no município", diz.

Apenas duas vacinas atingiram uma meta: a BCG, que tinha meta de 90% e foi aplicada em 94,7% dos bebês; e um pentavalente, que tinha meta de 95% e passou dos 100%: 118,52%.

Segundo a cidade, o medo do coronavírus refletiu diretamente na demanda pelas vacinas. Hoje, cerca de 900 crianças com menos de dois anos de idade estão com carteirinha em atraso.

  • Acompanhe AO VIVO como notícias sobre uma pandemia na região

Por isso, como as enfermeiras das UBSs estão fazendo uma chamada "busca ativa". Elas analisam nas fichas quais crianças estão sem vacina e ligam para os pais. O problema é que, mesmo assim, nem todos os comparecem.

As unidades estão preparadas para receber pessoas com todos os cuidados de distanciamento social e higienização.

Pais deixam levar crianças para tomar vacinas por conta de pandemia

Pais deixam levar crianças para tomar vacinas por conta de pandemia

Kátia Regina Carlos é mãe de Beatriz, de sete meses. Ela está cumprindo o isolamento social, mas sabe que, além de proteger o coronavírus, é preciso fazer o mesmo com outras doenças.

"A cada 30 dias ela toma uma vacina. Uma caderneta dela, até agora, está com nota 10, um pediatra sempre olha e me parabeniza porque minha filha está protegida", conta.

Os pais podem ativar a unidade de saúde de referência para combinar a vacinação e também para atualizar o cadastro das crianças.



Fonte: Post Completo