Serviço de Desentupidora em São paulo

Presidente do Cruzeiro cobra prefeito de Belo Horizonte por liberação de jogos na capital | cruzeiro


A 10 dias para voltar a atuar oficialmente, o Cruzeiro, por meio do presidente Sérgio Santos Rodrigues, pressionar publicamente o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, para que os jogos na capital mineira sejam liberados na reforma do Campeonato Mineiro, em 26 de julho . Até o momento, não existe essa liberação, e o clube já tem outras alternativas para jogos sediares.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

– Hoje fiz um apelo na Prefeitura (de Belo Horizonte) para entender isso, porque é uma questão de lógica, que ultrapassa até mesmo a estatística. O futebol vai voltar. A gente não está discutindo a volta do futebol. Isso já está sacramentado. Ainda bem, a gente já tem acompanhado, os números iniciados agora, essa situação será superada, sem dúvida nenhuma. A gente já vê campeonatos: Carioca já finalizada, Paulista vai começar essa semana. Não há nenhum dado que atrele a volta do campeonato ao aumento de casos de Covid. Não existe essa correlação – disse Sérgio Rodrigues em uma transmissão feita pelo Cruzeiro.

A cobrança pública ocorre a menos de uma semana da partida da Raposa contra a URT, pela 10ª rodada do Mineiro, e no meio do crescimento de casos de coronavírus no estado de Minas Gerais. É um dos nove estados brasileiros em que a média de casos do Covid-19 vem reduzida.

Sérgio Rodrigues fez um apelo direto ao prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil. O presidente da Raposa disse esperar que Kalil compreenda a situação do futebol.

Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro – Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro

– Então, eu fiz esse apelo na Prefeitura hoje. Peço à torcida também. Para nós é fundamental. Não só no meu nome. Tenho certeza de que (Marcus) Salum e (Sérgio) Sette Câmara quer que a América e o Atlético-MG jogam em Belo Horizonte também. Tenho certeza de que o prefeito (Alexandre Kalil) está muito ligado às redes sociais, ele vai ouvir a população de Belo Horizonte, vai compreender essa parte, como eu disse, que é técnica. Ela não altera em nada o local, se essas pessoas forem alteradas de qualquer forma. E também queremos segurança. Faço esse apelo: vamos jogar em Belo Horizonte. Isso vai ser muito importante, não apenas nos termos técnicos e econômicos, mas especialmente no Cruzeiro estar atuando em sua casa.

Para Sérgio Rodrigues, jogar em Belo Horizonte ou outro local que não causa tanta diferença, o protocolo do FMF será mantido e, caso surja um caso de coronavírus após uma partida, ou caso seja levado a uma rede hospitalar da capital mineira.

– Uma grande questão é o seguinte. Como é o protocolo hoje para jogar? Como Federações apenas autorizaram que cada equipe leve 42 pessoas na sua delegação, isso inclui comissão técnica, jogadores e diretoria. Ou seja, há 42 vezes cada, mais 10 pessoas da Federação Mineira de Futebol. Vamos arredondar para 100. Se você tiver 100 pessoas jogando em Sete Lagoas, em Nova Lima, em Nova Serrana ou no Mineirão, essas mesmas 100 pessoas, elas encontrarão qualquer forma. E onde elas moram? Elas moram em Belo Horizonte. Se elas jogarem em sete lagoas, elas voltam para cá. Então, não muda nada jogando no Mineirão ou em Sete Lagoas.

Mineirão – Foto: Marcelo Alvarenga / BP Filmes

O presidente do Cruzeiro fez uma diferença de um jogo de futebol com abertura de compras, comando que o ambiente esportivo é mais seguro por testar obrigatoriamente todos os personagens.

– O que a gente colocou foi isso. É diferente de um shopping center fechado, que não está testado. Estamos falando de uma atividade econômica, que temos 100 pessoas testadas, e elas vão estar juntas em qualquer lugar. Se não jogar no Mineirão, eles vão jogar em Sete Lagoas. Se alguém pegar Covid, eles voltarão para Belo Horizonte e estarão internados no hospital de Belo Horizonte – finalizou Santos Rodrigues.

O Cruzeiro sempre colocou o Mineirão como primeira alternativa para atuar. Entretanto, se não conseguir, Sete Lagoas – na Arena do Jacaré – é o segundo plano, com Nova Serrana e uma Arena do Calçado correndo por fora.

Banner Cruzeiro Sócio Torcedor – Foto: Divulgação / Cruzeiro



Fonte: Post Completo