SP recebe aparelhos de anestesia que são usados ​​como respiradores; material faz parte da compra investigada na China | São Paulo


O estado já recebeu uma outra remessa de 330 respiradores entregues no dia 26 de maio. No total, 133 eram do contrato chinês firmado pelo governo paulista, e os outros 200 equipamentos que chegaram em voo fretado fazem parte de uma compra firmada na Turquia.

Desentupidora Daqui da Cidade Faz todos os serviços de  Desentupidora em todos Bairros da Cidade, a qualquer hora do dia ou a da noite pode contar com A Desentupidora Daqui da Cidade atende em qualquer bairro da Cidade e em toda a Região. A Desentupidora da Cidade faz todos os serviços de Desentupimento de Esgoto neste que é um dos Bairros mais querido da nossa Cidade. Caso queira ver nossa tabela de preço para serviço de Desentupidora em Cidade Clique aqui.

Desentupidora Daqui da Cidade atende 24 horas em todos os bairros da Cidade

Desentupidora
Desentupidora Daqui da Cidade
 

Os equipamentos que chegaram nesta terça-feira (2) ainda estão montados e testados no Hospital das Clínicas da USP antes de serem distribuídos para os novos leitos criados no estado.

Esses novos equipamentos não estão na lista de 96 respiradores registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) informou que os aparelhos de anestesia podem ser usados ​​como respirador, com algumas particularidades. Este assunto, inclusive, foi abordado pelo conselho na “Palestra Manejo das Vias Aéreas do Paciente no Covid-19”. (veja as ressalvas abaixo)

Segundo a empresa Hichens, Harrison & Co, que trouxe os equipamentos compostos pelo governo de São Paulo, ou o voo chegou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos nesta terça-feira com 100 máquinas de anestesia AX400, do fabricante Comen.

De acordo com uma nota da empresa, "os equipamentos do Comen estavam previstos para chegar ao Brasil até o final de maio".

A empresa explicou ainda que "como as máquinas modelo AX400, do fabricante chinês Shenzen Comen, e os aparelhos de anestesia certificados pela Food and Drug Administration (FDA, agência dos EUA de fiscalização de alimentos e remédios) e União Europeia para operar como ventiladores mecânicos. O O produto possui ISO e Inmetro e registro de importação na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). "

Ainda segundo Hichens, Harrison & Co, uma venda original para o governo de São Paulo ", que envolve respiradores e máquinas de anestesia adaptadas para uso como respiradores, era de três mil unidades. Esse volume total foi revogado para 1.280, e foi quitado com os 30% pago como adiantado pelo governo paulista.Uma redução se deu devido a sobrecarga de pedidos que um fabricante chinês emitiu, cerca de 80 países – ou governo chinês, para poder atender a todos os consumidores, limitar o número de equipamentos a serem entregues por comprador a lotes de 150 unidades. "

A empresa informou também que "dentro do pedido original havia mil máquinas do modelo AX400, e isso foi reduzido para 360 unidades. Destas, 50 já foram entregues, já foram testadas e estão sendo usadas no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Mais de 150 já estão disponíveis e serão coletadas na fábrica ao longo desta semana – uma coleta será mobilizada quatro caminhões por lote de 50 unidades e leva até quatro dias para ser concluída. "

Estado de SP recebe 100 respiradores importados da China